Sob pressão, Pintado perde a cabeça e discute com jornalista

0
825 views

Após a derrota para o Paulista e o distanciamento do grupo de classificação na Série A-2, o técnico Pintado perdeu a cabeça. Ele não gostou de ter sido perguntado pelo repórter Rafael Pio, da rádio Globo/CBN, se existiu entrevero entre ele o atacante Flávio Caça Rato, que não lhe cumprimentou quando foi substituído. Após bater boca e questionar o repórter o treinador fez questão de dizer que não houve discussão.

Apesar do aparente descontrole emocional, Pintado assegurou que não se sente ameaçado no cargo. “Eu estou exposto. Eu tenho clima e sou profissional. Tenho um contrato e tento fazer meu melhor. Nunca me escondi das dificuldades. Não seria agora que eu iria fugir”, disse o treinador.

Pintado admitiu a má fase técnica e que será preciso uma boa dose de superação. “Realmente temos difculdades e a experiência faz falta nestes momentos. A única saída é seguir lutando”, analisou. Ele admitiu que houve uma tentativa com Leandrão, do Boa Vista (RJ), mas não houve acordo.

Mesmo assim, ele tem esperança que uma notícia positiva possa surgir no horizonte. “Provavelmente amanhã ou depois algo deva ser anunciado. Precisamos de equilibrio e experiência”, disse o técnico, sem deixar de revelar um desconforto com o excesso de jogadores “cascudos” no elenco. “Eu não lembro um gol de Raí (que estava no banco de reservas). A ideia era usar alguém melhor fisicamente. Vamos ser frios e reconhecer que a hora não é boa. É hora de todo mundo virar homem e ficar grande”, completou o técnico que tem contrato até o final da Série C do Brasileirão.

(texto e reportagem: Elias Aredes Junior)