Ponte Preta: técnico decepciona? Verdade. Mas o elenco é bom? Leia e tire suas conclusões

0
227 views

Fábio Moreno é criticado dia e noite. Noite e dia. Os últimos 270 minutos foram desastrosos. Péssimo desempenho. Futebol que deixa a desejar. Agora, e aquilo que foi colocado a disposição? Você acredita que é de boa qualidade.

O Só Dérbi vai fazer agora uma análise de jogador por jogador do elenco principal. Com esse raio-X esperamos que torcedor pense em algo básico: o treinador tem culpa, mas aquilo que foi disponibilizado pelo presidente Sebastião Arcanjo e o então executivo de futebol é, no mínimo, duvidosa. Ou foi colocado na ribalta na hora errada. Confira:

1-Anderson (lateral-esquerdo) – Não foi utilizado para chegarmos a uma avaliação final.

2-Dawhan (volante)- Marca bem. Mas sabe chegar com qualidade? Tem bom passe? Não. Com boa vontade, tem uma nota 5 pelo desempenho geral. Mas não atende aquilo que se espera de um volante moderno na atualidade.

3-Bruno Michel (meia atacante)- Você lembra alguma partida que ele mostrou uma qualidade técnica capaz de desequilibrar algum jogo? No geral, nota 4. E olhe lá.

4-Ednei (zagueiro)- Chegou para ser o xerife e se lesionou. Não se recuperou.

5-Felipe Albuquerque- (Lateral-esquerdo) Chegou recentemente. Ainda não mostrou rendimento em campo.

6-Camilo (Armador)- É o craque da companhia. Mostra raça, dedicação, entrega, respeito pela instituição. Agora, o futebol que ele joga na atualidade é equiparado ao que ele exibiu na Chapecoense, Internacional, Botafogo? Não? Nota 5,5 até agora.

7-Guilherme (Goleiro)- Jogou contra o Figueirense e deixou boa impressão. Nota 5,0

8-Barreto (volante)- Bom marcador. Quando precisa ir a frente não convence. O jogo contra o Santos foi a exceção da exceção. Nota 5,0

9-Léo Naldi (volante)- Tem potencial? Tem. Qualidade? Também. Mas também é verdade que oscila demais. Pergunta: qual a culpa do treinador. Por enquanto, nota 4,5

10-Luan (goleiro)- Atuou nos primeiros jogos do Paulista e não se intimidou. 5,0

11-Luizão (zagueiro)- Nunca convenceu desde que chegou. Melhorou um pouco. Mas insuficiente. Nota 04.

12-Apodi (Lateral-direito)- Força, vigor, correria e nenhuma disciplina tática. De vez em quando faz um gol para amenizar a barra. Passagem na Ponte Preta: Nota 4,5

13-Marcos Junior (volante)- Veio do São Paulo para ganhar experiência e cancha. Por enquanto não brilhou.

14-Niltinho (atacante)- Tem boa disciplina tática. Capacidade de decisão razoável. Por enquanto, bola dentro da diretoria. 5,5 na média

15-Papa Faye (meia atacante)- A principal injustiça cometida pela comissão técnica. É veloz, voluntarioso e se entrega no gramado. Um dos únicos que se salvaram contra o Gama. O que falta para reavaliar a sua condição?

16-Paulo Sérgio (centroavante)- Decepção. Dedicado, mas a bola não entra. Nota 4,0

17-Pedrinho- (meia atacante )- Como todo garoto de bom potencial técnico, começou como um raio. Agora oscilou. Para baixo. Na média, nota 4,5

18-Rayan (zagueiro) – Não brilhou. Mas não comprometeu. Nota 5,0

19-Renan Motta (meia)- Em time algum foi protagonista. Poucas vezes fez diferença. Seria o ponto fora da curva na Ponte Preta? Esquece. Por enquanto, nota 4

20-Renatinho (meia atacante)- Ainda não está disponível. A torcida torce. E reza.

21-Thalles (armador)- Quando foi contratado, uma fonte de Goiánia me disse que é o clássico jogador vagalume: brilha e apaga na sequência. Na mosca. Por enquanto, nota 4,5

22-Vini Locatelli (volante)- Teve boas participações aqui e ali. Mas quando foi contratado, este colunista recebeu uma informação de que mesmo na Chapecoense ele oscilava demais.

23-Ygor Vinhas (goleiro)- Não transmite confiança. Tem falhas que comprometem. Ponto. Nota 4,5

24-Yuri (lateral-esquerdo)- Não é o novo Nilton Santos. Mas não é perna de pau. Talvez precise ser melhor trabalhado. Nota 4,0

25-Robinho (atacante)- Entrou em alguns jogos e exibiu potencial. Mas entre exibir e convencer de fato vai uma grande diferença. 5,0

26-Jean Carlos (lateral-esquerdo)- Nas partidas em que atuou mostrou potencial. Nota 5,0. Mas nunca pode ser esquecido: é um garoto. Pode oscilar.

27- Moisés (atacante)- O que demonstra qualidade e crescimento até o momento. 6,5

28- Ruan Renato (zagueiro)- Um dos mais seguros da zaga. Não é primoroso mas tem atenção. 6,0

Em resumo: critique o trabalho de Fábio Moreno. Talvez porque não consiga tirar o muito do pouco. Mas não perca de vista que o elenco é, na média, ruim. E que precisa de uma boa sacudida na Série B.

(Elias Aredes Junior)