quarta-feira , 21 novembro 2018
Home / Destaque / Depois de igualar Vadão em 2012, Louzer tenta quebrar tabu de 37 anos no Guarani

Depois de igualar Vadão em 2012, Louzer tenta quebrar tabu de 37 anos no Guarani

O empate sem gols com o São Bento, no Brinco de Ouro da Princesa, representou uma marca expressiva para Umberto Louzer no Guarani: com 29 jogos no comando técnico, o capixaba igualou a última passagem de Vadão, em 2017, e é o comandante com maior número partidas nas últimas seis temporadas e com mais longevidade na gestão de Palmeron Mendes Filho.

Além desses números, o ex-volante busca quebrar um tabu de 37 anos no Bugre e se tornar o primeiro comandante desde 1981 a abrir e fechar o ano no cargo. O último a atingir tal feito foi Zé Duarte. Falecido em julho de 2004, foi o responsável por conduzir o Alviverde ao título da Taça de Prata de 1981 e ao terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de 1982. Sua passagem foi interrompida no segundo semestre daquele ano, quando deu lugar a José Teixeira.

Efetivado na primeira semana de janeiro, após saída repentina de Fernando Diniz ao Atlético-PR, Louzer tem 61% de aproveitamento, com 16 vitórias, cinco empates e oito derrotas, o segundo melhor desde 2001 – é superado por Marcelo Chamusca, comandante do acesso na Série C de 2016, com 62.5%.

No currículo, Umberto tem o título da Série A2 do Campeonato Paulista, mas já convive com crítica de parte das arquibancadas.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa/foto: Letícia Martins – Guarani Press)

Veja Também

Ponte Preta: da melancolia ao triunfo. Por André Gonçalves

O ano de 2018 caminhava para ser um ano para se esquecer. Melancólico. Motivos não ...

2 Comentários

  1. CHAMUSCA…CHAMUSCA…CHAMUSCA !

  2. Não acredito nesse técnico. Em 11 rodadas já mostrou sua limitação tática. Estamos postergando um fim anunciado. Minha opinião de torcedor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *